Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Início do conteúdo
Página inicial > Comunicação > Notícias > Ministério da Saúde abre chamada para pesquisas em tuberculose 
RSS
A A A
Publicação:

Ministério da Saúde abre chamada para pesquisas em tuberculose 

O Ministério da Saúde (MS) abre chamada pública para projetos de pesquisa em saúde pública com ênfase em tuberculose. A chamada apoia o Regional Prospective Observational Research in Tuberculosis (RePORT)-Brasil, rede observacional de estudos em tuberculo
Divulgação Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde (MS) abre chamada pública para projetos de pesquisa em saúde pública com ênfase em tuberculose. A chamada apoia o Regional Prospective Observational Research in Tuberculosis (RePORT)-Brasil, rede observacional de estudos em tuberculose, fruto de parceria entre do Ministério da Saúde e o National Institutes of Health (NIH), dos Estados Unidos.

A parceria tem como objetivo avançar a compreensão atual da comunidade, fatores hospedeiros e microbianos que afetam os resultados de infecção por tuberculose e doença tuberculosa. Os participantes dos estudos incluirão adultos e crianças com ênfase particular em pessoas com HIV (PWH). Esta iniciativa facilitará o desenvolvimento de conhecimentos e ferramentas para melhorar a prevenção e os resultados do tratamento no nível individual e para informar as estratégias para reduzir a tuberculose no nível da saúde pública.

Dentro do MS, o Departamento de Ciência e Tecnologia (Decit/SCTIE) e a Coordenação Geral de Vigilância das Doenças de Transmissão Respiratória de Condições Crônicas (DCCI/SVS) são as áreas responsáveis por lançar, acompanhar e validar os resultados dessas pesquisas. A Diretora do Decit, Alessandra Siqueira, ressalta a importância da temática: “Para transformar a saúde pública do nosso país, não podemos esquecer de doenças tão importantes como as respiratórias, independente da pandemia. O nosso departamento tem muito orgulho de financiar pesquisas possam mudar esse desfecho”.

A proposta selecionada poderá receber US$ 1,0 milhão no ano fiscal de 2022, com previsão de execução de no máximo cinco anos. As seguintes áreas de pesquisa serão apoiadas:

* Caracterização dos fatores de risco e epidemiologia molecular da TB-DR no Brasil;
* Elucidação de estratégias para impactar a transmissão, incidência e prevalência de TB no Brasil, incluindo pesquisas de implementação, ou fatores que podem informar tais estratégias;
* Desenvolvimento e/ou validação de novos diagnósticos e biomarcadores que predizem a progressão para TB ativa e os resultados do tratamento da TB ativa;
* Mecanismos e marcadores de proteção da progressão da infecção para a doença;
* Impacto e patogênese interativa das comorbidades de TB, como HIV ou diabetes.

Os projetos podem ser submetidos no site do NIH: PAR-21-304: Brazil Regional Prospective Observational Research in Tuberculosis (RePORT) (U01 Clinical Trial Not Allowed).

 

Parceria MS e NIH

Em 2014, foi assinada a Carta de Intenções entre o National Institutes of Health (NIH), o Ministério da Saúde (MS) e o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), resultando na criação do Grupo de Trabalho em Saúde Pública. A Carta tem como objetivos: (1) apoio integrado a projetos de pesquisa envolvendo pesquisadores brasileiros e estadunidenses; (2) desenvolver parcerias e redes visando à colaboração em pesquisa básica, aplicada e clínica; (3) desenvolver pesquisa colaborativa translacional em parcerias e redes; (4) intercambiar material científico e informação; (5) facilitar e simplificar os requerimentos regulatórios e de inspeção; (6) coordenar, planejar e convocar encontros científicos, conferências, visitas a centros de pesquisa, consultas e capacitações.

Fonte: Assessoria de Comunicação



Endereço da página:
Copiar
ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA